O site da CérebroFit utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

Publicidade

Como Ter Sonhos Lúcidos

Como Ter Sonhos Lúcidos
Publicidade

Os sonhos lúcidos são aqueles que experimentamos quando estamos dormindo Porém estamos conscientes de que o que vivemos não é real. Eles são mais recorrentes entre os 10 e 19 anos e diminuem à medida que nos tornamos adultos.  Na verdade, os adultos raramente podem desfrutar este tipo de sonho. Imagine poder controlar o seus sonhos, poder voar, viajar para outros planetas, se encolher para o tamanho de um átomo ou conhecer qualquer pessoa que você quisesse. Ter acesso total ao seu subconsciente e poder experimentar novas realidades e aprendizados dentro do mundo dos sonhos.  Ser um Onironauta.  

O quão incrível isso seria?

Essa com certeza é uma das habilidades mais fantásticas que uma pessoa pode ter.  A premissa de um sonho lúcido é simples e, ao mesmo tempo, misteriosa: um sonho lúcido é aquele em que você sabe em que está sonhando. A maior parte de nós acorda ou tem o sonho rapidamente interrompido quando descobre, no meio dele, que está sonhando. O susto parece conduzir nossa consciência de volta do mundo onírico.

Entretanto, o que talvez você não saiba é que tem pessoas que consegue ter sonhos lúcidos com bastante frequência e Até mesmo, permanecer neles, mas alerta. E isso significa ser capaz de realizar tudo o que você faz acordado, mas em sonho.

Em artigo publicado em julho de 2012 no periódico Sleep, pesquisadores do Instituto Max Planck (Alemanha) explicaram quais regiões do cérebro ficam especialmente ativas durante os sonhos lúcidos. Por meio de ressonância magnética, eles compararam as atividades cerebrais durante os dois tipos de sonho.

”Em um sonho normal, nós temos uma consciência muito rasa, experimentamos percepções e emoções, mas não estamos conscientes de estar apenas sonhando. É apenas em um sonho lúcido que a pessoa tem noção de seu estado”, explica o pesquisador Martin Dresler.

Apesar das diferenças, a atividade cerebral tanto em sonhos lúcidos quanto em sonhos normais é muito parecida. Contudo, três áreas ficam especialmente ativas durante os sonhos lúcidos: o córtex pré-frontal dorsolateral (normalmente associado com a tomada de decisões); o córtex fronto-polar (responsável por processar nossos pensamentos e sentimentos); e o precuneus (ligado à autopercepção).

Estudos como esse podem ajudar a compreender melhor não apenas o fenômeno dos sonhos lúcidos, mas a própria ideia de consciência e a transição entre o sono e o estado de vigília. Geralmente, você receberá algum aviso de antemão quando o sonho parecer “instável” ou quando você começar a ter sensações do mundo real. Essas técnicas podem ajudá-lo a continuar o sonho lúcido em andamento.

Faça os exercícios propostos e você irá aprender como ter sonhos lúcidos regularmente, com esse treinamento você irá aprender como fazer e ainda poderá:

  • Obter informações de seu Eu superior
  • Obter Respostas para algum problema na sua vida…
  • Experimentar coisas novas

 1. Questione para si: “Estou sonhando ou não?”, de cinco até dez vezes ao dia.

 2.  Simultaneamente, procure visualizar-se num sonho, imagine intensamente que está no seu sonho e que percebe que tudo a sua volta, inclusive você mesmo, é um sonho seu.

 3. Enquanto se questiona “Estou sonhando ou não?”, concentre-se não só no agora, mas procure visualizar acontecimentos passados. Percebe algo incomum ou lacunas na memória?

4.  O questionamento reflexivo “Estou sonhando o não?” deve ser repetido quando experimentar emoções mais fortes ou em situações do cotidiano que lembrem uma situação típica de sonho. Situações surpreendentes ou improváveis, durante as rotinas do dia-a-dia, devem ser aproveitadas.

5.  Caso acontecimentos ou algum(ns) temas sejam repetitivos ou recorrentes nos seus sonhos – por exemplo o sentimento de medo ou a presença de um gato – aproveite quando estiver desperto, para se questionar “Estou sonhando ou não?”, sempre que avistar um gato ou se sentir emaçado (ou quando se defrontar com a situação repetitiva dos sonhos enquanto desperto).

6.  Alternativamente a situação anterior, se os temas mais recorrentes nos seus sonhos são experiências que raramente ou nunca ocorram no estado desperto, procure então se imaginar vivenciando aquelas cenas e dizendo para si que está sonhando.

7.  Se a dificuldade é lembrar dos sonhos, deve usar técnicas para melhorar sua recordação. A insistência em obter a estrutura crítico-reflexiva(os questionamentos da realidade), irá contribuir para desenvolver essa memória dos sonhos.

8.  Pouco antes de adormecer, não tente forçar a ocorrência da lucidez, martelando esse pensamento, mas apenas diga para si mesmo que ficará consciente no seu sonho. O método é especialmente eficiente quando você acorda no início da manhã e sente que dormirá fácil novamente.

9. Decida realizar uma ação ou algo especial nos seus sonhos. Qualquer ação é suficiente

Simultaneamente, procure visualizar-se num sonho, imagine intensamente que está no seu sonho e que percebe que tudo a sua volta, inclusive você mesmo, é um sonho seu.

Publicidade

Envie seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE